SEIS POLÍTICOS BAIANOS TEM INQUÉRITO POR CAIXA 2, OUTROS POR CRIMES DIVERSOS

0
272
Sem título-1 OK
PUBLICIDADE

Dos 11 políticos baianos, 10 deputados e 1senador, cujos inquéritos já foram abertos e tratam apenas do uso de caixa dois eleitoral, seis serão os primeiros a serem investigados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no âmbito das delações premiadas da Odebrecht.

Esses sete políticos estariam envolvidos apenas com o chamado caixa 2 puro e são casos considerados mais simples, em relação a outros processos que tratam principalmente de corrupção e lavagem de dinheiro. São eles Nelson Pelegrino,(PT) Jutahy Magalhães, (PSDB) Artur Maia, (PMDB) Mario Negromonte e Cacá Leão, do PP,  além da Senadora Lídice da Mata

A ideia é que o recebimento de doações não contabilizadas tem prazo de prescrição menor quando comparado à corrupção e lavagem de dinheiro. Há ainda na PGR a ideia de que contra esses políticos seria oferecido denúncia, mas os processos seriam suspensos se eles demonstrassem que nào são objeto de outros processos.

Finalizadas as investigações de caixa dois puro, a Procuradoria Geral da República  se debruçaria sobre os  inquéritos que tratam dos crimes mais graves, formado por corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro e outros. Entre os políticos baianos que seriam investigados por esses crimes estaria Antônio Brito(PSD), Daniel Almeida,(PCdob) João Carlos Bacelar (PR), José Carlos Aleluia(DEM) e Lúcio Vieira Lima (PMDB).

O nome de Edvaldo Brito também está entre esses citados. E existem dezenas de nomes citados, mas em petições que enviam as acusações para outras instâncias. Bahia Econômica/ Foto: Divulgação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here