Olimpíada: portal do governo lança cartilha, e aconselha fugir de alimento vendido por camelôs

0
391

Os famosos “podrões” não terão vez na Olimpíada. Pelo menos esta é a indicação do Ministério da Saúde, que lançou na última semana um portal com dicas de bem-estar para quem quer aproveitar as competição no Rio (confira abaixo). Entre elas, uma pra lá de polêmica e que mexe com uma tradição carioca: a que recomenda não consumir alimentos de ambulantes. No entanto, a Secretaria de Ordem Pública, da Prefeitura do Rio, alegou que os vendedores de rua credenciados fazem curso de manipulação de alimentos com a Vigilância Sanitária. Eles são identificados por um colete da prefeitura.

O portal, que já está no ar em www.saude.gov.br/viajante, também aconselha distância dos queridos botecos pés-sujos, ao sugerir que os visitantes fiquem atentos à limpeza de ambientes e dos utensílios serem utilizados, dando preferência aos descartáveis. Dividir um prato de moela com o mesmo garfo de metal? Nem pensar!

Além disso, o site traz informações sobre os tipos de alimentos que devem ser evitados a todo custo como ovos crus, e carnes cruas e mal cozidas. Ou seja, o churrasquinho deve ser bem passado.

Lembrando dos prazeres da carne, o site do ministério, que está disponibilizado em português, inglês e espanhol, afirma que, para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, preservativos feminino e masculino e o gel lubrificante podem ser retirados gratuitamente em postos de saúde e em outros pontos de distribuição.

Mesmo afirmando que, por causa do inverno, “é mínimo o risco de transmissão de doenças pelo mosquito Aedes aegypti durante os Jogos Olímpicos”, o ministério põe em prática o ditado que “o seguro morreu de velho”. Então sugere passar repelente e proteger o corpo com roupas claras, mangas compridas, calças, meias e sapatos fechados. São Pedro que nos ajude com dias frescos em agosto.

cartilha








Fonte: EXTRA
Foto: Divulgação


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here