‘Era trabalhador’, diz moradora sobre morto em ação da PM durante jogo em Salvador

0
403
Grupo realizou 2ª protesto por morte na Av. São Rafael, nesta segunda.
Polícia Militar alega que baleado tem passagem por tráfico e roubo.

Moradores do loteamento Vila Nova de Pituaçu, em Salvador, realizaram nesta segunda-feira (22) o segundo protesto contra a morte do Orlando de Jesus Cerqueira, de 25 anos, baleado nas proximidades de um campo de futebol no domingo (21). Segundo eles, o rapaz assistia a um jogo no momento em que foi atingido por policiais militares, que teriam chegado atirando no bairro.

De acordo com os moradores, Orlando trabalhava como vidraceiro e não tinha envolvimento com o crime. No entanto, em nota, a PM informou que esteve no local para atender uma reclamação de confusão no campo de futebol, quando foi recebida a tiros por seis pessoas. Na ocasião, Orlando de Jesus Cerqueira foi atingido e os outros fugiram. A polícia afirma que ele tem passagem por tráfico de drogas e roubo de carros. Uma pistola e um revólver foram apreendidos, informa a PM.

“Não houve briga, não houve nada. Estava todo mundo assistindo. A gente fica assustado, não pode nem vir mais para o campo com medo de acontecer mais um homicídio com um inocente”, reclamou uma moradora, que prefere não se identificar.

“Teve correria. Meio mundo de gente caindo por cima do outro. Acabou o jogo na hora, a galera começou a se jogar, todo mundo gritando, criança sendo pisoteada. Foi horrível, um terror”, relata a dona de casa Vera Lúcia Silva. Orlando morreu a caminho do hospital e deixa uma filha de um ano e uma mulher grávida.

“Eu estava na casa dos meus pais. Aí ligaram e me deram essa má notícia. Muita dor, muita angústica”, conta a companheira do vidraceiro, Luana dos Santos. “Ele era trabalhador, pai de família. Largou a mulher grávida e a filha”, completou outra moradora do bairro.

A manifestação desta segunda-feira foi realizada na Avenida São Rafael e deixou o trânsito congestionado na região. O tráfego foi liberado por volta das 9h. No domingo, o ato aconteceu na Avenida Paralela e também travou o trânsito.

 G1 BA, com informações da TV Bahia
(Foto: Marcus Santos/Arquivo Pessoal)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here