Equipe de Lídice da Mata admitem erro estratégico na condução da campanha

0
431

Tática de “colar” com Marina Silva provocou um efeito inverso: esvaziamento de votos

Olhar as pesquisas de intenções de voto para governador do estado não está sendo uma atividade prazerosa para os integrantes da equipe de campanha da candidata Lídice da Mata, do PSB.

Com apenas 6% das intenções de voto, segundo a última pesquisa do Ibope na Bahia, a candidatura da senadora ainda não conseguiu decolar nas últimas sondagens da votação junto ao eleitorado baiano, e isso repercute de forma negativa nos bastidores.

Segundo o colunista Jairo Costa Júnior, do jornal Correio, integrantes da cúpula da campanha de Lídice admitem que a queda nas intenções de votos reflete um erro estratégico adotado desde a senadora aderiu à Marina Silva, quando a presidenciável despontou com chances reais de vitória.

Alguns líderes da campanha entendem que a tática de Lídice de “colar” na imagem de Marina como caminho para crescer produziu um efeito inverso ao esperado, que seria o crescimento exponencial nos números apresentados pelas pesquisas.

Foto: Reprodução

Para o colunista o motivo está tanto na trajetória da senadora baiana quanto na disputa pelo Palácio do Planalto. Com ligação à esquerda, Lídice teria atraído, inicialmente, parte do eleitorado do PT, mas que desconhecia ou rejeitava o candidato do partido, Rui Costa.

Com a atual situação da eleição presidencial, onde Marina ameaça a reeleição de Dilma, Lídice passou a ser vista como rival, já que Dilma tem mais da metade das intenções de voto no estado.

Para tentar reverter a situação, os “pensadores” da campanha tentam conseguir votos dos eleitores de Marina, na esperança de ascensão em um possível governo de Marina.










Fonte: Varela Noticias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 2 =