Empresa de Val Marchiori que obteve empréstimo no BB sequer tinha endereço

0
362

O nome escolhido pela presidente Dilma Rousseff para limpar a Petrobras, o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, é alvo de um procedimento de investigação da Procuradoria da República em São Paulo. O Ministério Público Federal informou na tarde desta sexta-feira (6) que determinou à Polícia Federal a instauração de inquérito para averiguar a concessão de empréstimo do BB à socialite Valdirene Marchiori. Val Marchiori, como ela é conhecida, é amiga de Bendine. Segundo a Folha apurou, a determinação foi feita diretamente à Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros.

Conforme a Folha revelou no ano passado, o BB driblou uma série de regras internas para conceder o financiamento de R$ 2,7 milhões para Marchiori, a partir de uma linha subsidiada pelo BNDES, com taxa de 4% de juros ao ano –abaixo da inflação. Marchiori tinha restrição de crédito por não ter pago empréstimo anterior ao BB e também por não apresentar capacidade financeira para obter o financiamento, segundo documentos internos do BB obtidos pela Folha. Marchiori apresentou a pensão alimentícia dos filhos menores, cuja penhora é inconstitucional, como garantia do empréstimo. Segundo nota divulgada pelo Ministério Público Federal, a Justiça Federal informou o Banco do Brasil nesta semana da determinação para que forneça aos procuradores documentos referentes aos empréstimos concedidos à empresária desde 2009. Val Marchiori, mais conhecida por sua participação no programa de TV “Mulheres Ricas”, esteve com Bendine em duas missões oficiais do banco, uma na Argentina e outra no Rio. Nas duas ocasiões, os dois ficaram hospedados nos mesmos hotéis: primeiro no Alvear, em Buenos Aires, e depois no Copacabana Palace, no Rio.
(…)

Por Reinaldo Azevedo
Foto: Divulgação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here