Embranqueceram Preta Gil e se deram mal

0
1317

Preta Gil é embranquecida em capa e a máxima “preto não vende revista”

“Negro não vende revista”. Essa era uma frase comum no mercado editorial até pouco tempo. E, pelo jeito, continua sendo. Não é de hoje que modelos são embranquecidas com Photoshop em capas. Parece preta-gil-capa-de-revista-com-photoshopcoisa do século 19. Mas não: é de agora.

Em geral, as modelos não falam nada. Até que veio Preta Gil. A cantora não tem papas na língua como todo mundo sabe e defende a causa da mulher negra e da mulher gorda.

Preta nunca disse que não era preta e Preta nunca disse que não era gorda. Assinou coleção pluz size para a C&A com orgulho e encarou aquilo como a realização de um sonho.

Em uma entrevista que fiz para a revista ‘TPM’, Preta me contou sua primeira experiência com racismo. “Na infância eu nunca sofri preconceito, porque era preta, mas era rica e filha de famosos. Mas um dia aconteceu uma coisa. Meu sonho era voltar de condução porque eu sempre gostei de bagunça e tinha uns meninos bonitinhos. Um dia, pedi para uma amiga que eu adorava  voltar de condução com a mãe dela. Ela volta no dia seguinte e diz: “Ai, Preta, minha mãe disse que macaco não entra no carro dela”. Eu não entendi. Cheguei pra minha mãe e contei. Ela estava com a perna quebrada, e foi na porta da escola assimmesmo. Saio eu da escola e vejo a minha mãe, cabelo comprido, muleta, gritando: “Quem é a mãe da fulana?”. Ela acabou com a mulher, quebrou o vidro do carro, quase fomos expulsas. Nunca mais fizeram brincadeiras comigo e com os meus irmãos na escola.”

Preta foi criada desse jeito. E tem orgulho de ser quem é. Pois a revista “Moda e Moldes” teve a ingenuidade de embranquecer logo Preta e achar que ia ficar por isso mesmo. Como em geral fica. Preta, ainda bem, nunca fica calada. A sua resposta veio certeira em redes sociais.

“Em estado de choque! Não tem como não me indignar, pois fiz essas fotos para capa dessa revista e a mesma foi publicada sem minha aprovação e do fotógrafo. O Photoshop foi feito por conta própria. Aí esta o resultado !! A foto original esta linda, nem precisava de grandes ajustes. Pra que isso? Que vergonha!!! O trabalho de todos os profissionais envolvidos foi comprometido. Infelizmente essa que está na capa da revista não sou eu!!”

Preta está certa. A moça que está na capa da revista não é ela. É branca. Preta é preta. Que sirva de lição para todas as publicidades e publicações que dão uma branqueada em gente.Porque preto não vende revista. Sei…

Foto: Divulgação

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × um =