Couto Maia já atendeu 10 pessoas feridas por seringa em Salvador

0
479
Uma das vítimas, aposentado de 46 anos.
Polícia informou que vai tentar registros feitos por câmeras de segurança.

O Hospital Couto Maia, em Salvador, unidade especializada em doenças infectocontagiosas, já atendeu dez casos de pacientes que chegaram relatando terem sido furados por seringa nas ruas da capital baiana. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) na tarde desta sexta-feira (21).

seringa
Aposentado afirmou que foi atacado por um homem
com seringa em Salvador (Foto: Natali Acioli/G1 BA)

No final da manhã, o G1 esteve no Hospital Couto Maia, onde conversou com um dos pacientes que sofreram agressão por uma pessoa que ainda não foi identificada pela polícia.

O aposentado Roberto Rivelino Costa Alves, 46 anos, afirmou que foi atacado por um indivíduo no dia 11 de outubro, em Salvador. Roberto foi medido por especialistas do Hospital Couto Maia.

Uma outra mulher esteva na unidade de saúde e um funcionário informou que ela também teria sido atacada, assim como o aposentado. A paciente não quis conversar com a reportagem do G1.

De acordo com o aposentado Roberto Alves, ele estava na Cidade Baixa, na capital baiana quando um homem o atacou. “Veio por trás e me furou no antebraço com a seringa. Eu me assustei e perguntei por que ele fez isso, mas ele disse para eu me afastar e ficou apontando a seringa para mim. Em seguida, ele saiu correndo. Era moreno, tamanho mediano, forte, sem barba, e tinha aparência de uns 20 anos. Isso aconteceu semana passada [terça,11], entre 9h e 10h da manhã”, relatou.

Conforme o aposentado, a ida dele a uma unidade de saúde e também à 3ª Delegacia Territorial (DT) só ocorreu após pedido da esposa.

“Eu fui na delegacia hoje [sexta-feira, 21], mas disseram que não iam aceitar a queixa porque eu estava de camiseta, então tive que ir em casa trocar de roupa. Estou fazendo o exame de sangue hoje. Quando falei para minha esposa [no dia da agressão], ela achou que fosse brincadeira, e só veio acreditar quando passou na televisão. Quando ela viu que era verdade, ela pediu para eu ir ao médico e prestar queixa”, disse.

Até o início da tarde desta sexta-feira, o aposentado ainda estava no hospital e não tinha voltado à delegacia para prestar queixa.

Investigação policial
A Polícia Civil da Bahia informou que o Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) adotou medidas para intensificar as buscas aos responsáveis pelas ocorrências com seringas registradas em Salvador, nas últimas semanas.

De acordo com comunicado oficial, uma equipe de investigação foi designada para deslocar-se imediatamente até as unidades de saúde, para entrevistar pessoas que procurarem atendimento informando terem sido feridas em circunstâncias semelhantes.

Os dados colhidos serão utilizados para a confecção de um retrato-falado do suspeito, o que não segundo a polícia, não foi possível até o momento “devido à inconsistência nas descrições de características físicas passadas pelas quatro vítimas que registraram boletins de ocorrência na 3ª Delegacia Territorial (DT/ Bonfim) e na 1ª Delegacia Territorial (DT/Barris)”.

O Depom também deve verificar a existência de câmeras de monitoramento nos locais onde foram relatados os ataques e solicitar a análise minuciosa das imagens.

Quem tiver informações que possam auxiliar a polícia na identificação e captura do suspeito dos ataques com seringas,pode ligar para o Disque – Denúncia (3235-0000) ou para 190. Não é necessário identificar-se. Fonte: GI

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × um =